Escolha uma Página

Java é a linguagem de programação mais utilizada pelos(as) desenvolvedores(as) em todo o mundo. São mais de 12 milhões de usuários(as) executando na plataforma da Oracle, segundo a própria multinacional norte-americana, além de 5 milhões de estudantes espalhados(as) pelo globo.

A infinidade de produtos que são possíveis de serem desenvolvidos utilizando o Java ultrapassa o imaginável e nos dá a verdadeira noção de que ele está em todos os lugares; seja no controle de iluminação de uma cidade, no sistema de gestão de uma granja ou até mesmo no Minecraft, um dos maiores games da atualidade.

O que garante o uso dessa linguagem em praticamente tudo é a sua característica multi-paradgima e multi-plataforma, o que possibilita ser utilizada em diversos ambientes e plataformas de desenvolvimento. O Java, por exemplo, é a linguagem base para desenvolvimento em Android e funciona em qualquer sistema operacional, seja ele na web, em aplicações mobile ou desktop.

No Java também é possível fazer o reaproveitamento de programas, simplificando a vida e rotina do(a) desenvolvedor(a). Não a toa seu slogan é o famoso “write oncerun anywere” – ou “escreva uma vez, execute em qualquer lugar”.

 

O Java na Foursys

O Java faz parte do dia a dia da Foursys, estando ele presente no desenvolvimento de grandes produtos para grandes clientes do mercado. Ciente disso, o treinamento nesta linguagem de programação faz parte também do programa de trainee de nossa empresa, o Fourcamp. Nele, o/a participante tem a chance de explorar o Java na prática navegando por vários assuntos relacionados a essa área de conhecimento.

Apesar de ser a linguagem de programação mais utilizada pelos(as) desenvolvedores(as), o Java pode apresentar algumas pequenas peculiaridades e complexidades. “É uma linguagem baseada na língua inglesa e que apresenta diversos tipos de variáveis e listas”, explica Lucas Krzyzanowski, de Curitiba (PR), participante do programa de trainee de janeiro deste ano.

Porém, apesar de complexo, o Java não é um bicho de sete cabeças. Hoje existem muitas bibliotecas com compilados de códigos (Primefaces, por exemplo) disponíveis aos programadores(as) com o intuito de facilitar o desenvolvimento na linguagem.

João Araújo, de Osasco (SP), trainee formado pelo programa em 2020, completa: “Além disso, o Java está em constante atualização, o que pode impactar sua manutenção em certas ocasiões por conta do versionamento”, lembrando que em setembro a Oracle lançará a 17ª versão da plataforma.

Atualmente ambos estão atuando como desenvolvedores Java em projetos estratégicos para uma grande instituição financeira do mercado.

 

Leia mais

Mainframe: o que é e qual a sua importância para o processamento de dados

O poder do Angular e seus benefícios para o desenvolvimento web

Fourcamp 2021: desenvolvendo aplicativos móveis em Androis e iOS